domingo, 5 de junho de 2011

Receita para ser um bom historiador (...)


A seguinte receita é muito complicada. Dessa forma, deve-se ter muita atenção aos ingredientes e ao “modo de fazer” para que nada saia errado. É importante salientar que tal receita é muito demorada e cheia de ingredientes raros - mas tem um resultado surpreendente!

Ingredientes:

- Uma generosa dose de curiosidade pelos fatos passados e presentes da humanidade.

- Cinco garrafas de leitura.

- Seis latas grandes de dedicação e a mesma medida de persistência.

- Duas porções abundantes de criatividade.

-Três pacotes de inspiração.

- Quatro copos americanos cheios de paciência.

- Amor pela história pode-se colocar à vontade, lembrando que esse último ingrediente não pode ser adicionado em pequena quantidade já que ele é o responsável pelo sucesso da receita.

Modo de fazer:

Inicialmente, pegue a generosa dose de curiosidade pelos fatos passados e presentes da humanidade, coloque em uma bacia, e adicione aos poucos as cinco garrafas de leitura e as seis latas de dedicação e persistência - porém, cuidado para não misturar tudo muito rápido, caso isso aconteça a receita não terá bons resultados. Misture bem esses ingredientes até formar uma massa homogênea. Quando a massa estiver uniforme e sem bolhas, adicione as duas porções abundantes de criatividade e também coloque os três pacotes de inspiração.

É preciso muito cuidado com a inspiração e a criatividade, pois eles são muito raros e voláteis. Se estes não forem adicionados com rapidez à receita, logo esvaem-se - e sem esses ingredientes, provavelmente o sabor não ficará muito agradável. Os quatro copos americanos de paciência são os elementos que vão dar “liga”a receita. Sem tal ingrediente, a massa não ficará boa - vai ter um aspecto muito ruim e também poderá ficar muito dura.

Misture bem os ingredientes até que a massa se solte da bacia. Deixe descansar por um período de 15 dias a um mês. Logo depois deixe no forno por uns quatro anos. Enquanto tudo vai ficando pronto, deve-se fazer o recheio. Nesse momento introduz-se o ingrediente mais importante sem o qual a receita nunca poderia ser feita: o amor. Quanto mais amor no recheio, melhor será o resultado. Logo após todo esse processo, o que veremos surgir dessa massa é um historiador pronto para sua função: pesquisar e ensinar história.


Discentes:

Kamilla Cristine; Karine Costa Batista e Marcela C. de Faria.

Um comentário:

  1. Essa receita é mesmo um sucesso e o sabor é único!!

    ResponderExcluir